Quais os alertas da Insuficiência Cardíaca 11 ago 2017

O coração é o motor do nosso corpo. Ele é o responsável por bombear o sangue para todo o organismo. O seu funcionamento é de extrema importância para a vida humana. Por isso, os estudos e pesquisas em torno deste órgão nunca são poucos.
Várias doenças acometem o coração. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são as que mais causam mortes no mundo. Cerca de 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos por causa de males no coração. No Brasil, a cada dois minutos uma pessoa vai a óbito quando o órgão não consegue desempenhar suas funções. Ainda segundo a OMS, até 2040 esse número tende a dobrar a cada década.
A insuficiência cardíaca, é uma das doenças cardiovasculares mais comuns. É quando o coração não bombeia o sangue adequadamente para o corpo humano. Ela faz parte, em média, da vida de mais de 2 milhões de brasileiros. Seus sintomas vão de falta de ar a pernas inchadas. O tratamento é acompanhado de perto por um médico, com medicamentos e mudanças de hábitos diários. Em alguns casos é preciso implantar um marca-passo para ajudar o órgão com suas funcionalidades.
Veja algumas das principais dúvidas que giram em torno dessa doença:

O que é a insuficiência cardíaca?

Ela é uma doença crônica que pode afetar um dos lados do coração e comprometer  o bombeamento de sangue. Com a circulação afetada, o sangue pode retornar e acumular em alguns órgãos, por exemplo, fígado e pulmões. A partir disso, faltam nutrientes e oxigênio, prejudicando e diminuindo a capacidade funcional desses órgãos.

Quais são as causas?

Há diversos fatores de risco que podem causar a insuficiência cardíaca. A combinação de alguns podem aumentar o risco da doença. Como exemplo das principais causas temos:

  • Alcoolismo
  • Tabagismo
  • Obesidade
  • Pressão arterial elevada
  • Uso de drogas
  • Diabetes
  • Ataque cardíaco
  • Batimentos cardíacos irregulares – arritmia
  • Doenças pulmonares
  • Infecções virais
  • Anemia crônica

Quais são os sinais, ou sintomas da doença?

 Seus sintomas normalmente aparecem lentamente. No entanto, há casos, como após um ataque cardíaco, em que os sintomas da insuficiência aparecem de repente. Em uma fase avançada, a pessoa pode se cansar com tarefas simples como pentear cabelo, lavar louças e tomar banho. Os mais comuns são:

  • Tosse frequente
  • Falta de ar ao realizar alguma atividade física, ou após estar descansado.
  • Inchaço nos pés e pernas
  • Batimentos irregulares
  • Palpitações
  • Dificuldade ao dormir
  • Indigestão
  • Fraqueza
  • Desmaios
  • Fadiga
  • Falta de atenção
  • Ganho de peso
  • Inchaço do abdômen

Tratamento

O tratamento é personalizado de acordo com o estágio, causa e complicações que a doença trouxe para o paciente. De um modo geral, mudanças de hábitos são orientadas para todos como: restringir o uso de sal, o consumo de gorduras e frituras. O avanço nos medicamentos  para a insuficiência cardíaca nos últimos anos permitem melhora qualidade de vida, diminuição dos sintomas e aumento da sobrevida.
Em alguns casos, é necessário o tratamento cirúrgico com implantes de válvulas, marca-passo, ou enxertos de veia safena. No estágio mais avançado, pode haver necessidade de um transplante de coração.

Prevenção

É possível prevenir a insuficiência cardíaca. É fundamental  manter uma vida saudável, com uma alimentação balanceada, prática de atividade física regular, não fumar e evitar alguns estresses cotidianos.
O ideal é sempre manter os cuidados e regularmente fazer exames e avaliar a pressão arterial. Ao observar qualquer uns dos sintomas acima, procure um cardiologista e cuide da sua saúde.