Pressão alta: quais os números apontam um alerta que devemos ficar de olho? 25 jul 2017

Hipertensão, também conhecida como pressão alta, é uma doença que aflige cerca de 25% dos brasileiros, segundo o Ministério da Saúde. É ela um dos principais gatilhos para desenvolver doenças cardiovasculares. Por isso, todo exagero em cuidados com a pressão arterial é pouco.
Buscamos nos prevenir aferindo a pressão em casa, mas você sabe em quais números devemos ficar de olho? A sociedade médica considera que a  medição 12 por 8 é a ideal, significa que a pressão está ótima. Ela é considerada alta quando o índice ultrapassa 14 por 9.
É de extrema importância procurar um médico para que ele estabeleça metas individuais considerando outros fatores de risco. Por exemplo, quem já passou a referência dos 14 por 9, pode ter a chance de desencadear um acidente vascular cerebral (AVC).
Quando você for medir a pressão é importante estar descansado pelo menos 5 minutos antes de colocar o aparelho, não tomar café, bebidas alcoólicas ou fumar nos 30 minutos anteriores. Além de não cruzar as pernas, não falar durante o momento e respirar normalmente. São coisas simples, mas que podem causa interferência no resultado.

A pressão alta pode ser indicada pelos seguintes sintomas:

  • Dor na nuca
  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Zumbido no Ouvido
  • Visão alterada
  • Sonolência
  • Dificuldade ao respirar
  • Palpitações no peito

Cheque a pressão mesmo que não tenha histórico de hipertensão. Quando ela é descoberta cedo, mudanças no estilo de vida pode muito bem controlar a situação.

A pressão deve ser medida:
Em pacientes hipertensos: pelo menos uma vez por semana
Em pessoas saudáveis: uma vez por ano, pois a pressão alta nem sempre gera sintomas
Em pessoas sintomáticas: Quando existem sintomas como tonturas, dor de cabeça ou visão, por exemplo