Precisamos falar sobre: Febre Amarela 24 jan 2018

A febre amarela é uma doença infecciosa que muito vem preocupando a população de Minas Gerais. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais divulgou, nessa terça-feira, que 25 pessoas morreram no estado em decorrência da febre amarela desde julho do ano passado. No total, 47 casos de febre amarela foram confirmados no Estado e outros 99 estão sendo investigados.
Um alerta foi emitido em 21 municípios mineiros onde foram registradas mortes de macacos infectados pelo vírus da febre amarela. Os macacos, assim como os seres humanos, são vítimas da doença e apontam as áreas de risco de transmissão.
A vacina é o único meio eficaz de prevenção. Somente em 2017, cerca de 14 mil doses da vacina foram aplicadas em Congonhas. Atualmente, segundo dados da secretaria municipal de saúde, a cobertura vacinal da população da cidade está em 94%.
A vacina contra febre amarela está disponível, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), em todas as unidades de saúde. Ela deve ser administrada pelo menos 10 dias antes do deslocamento para áreas de risco de transmissão do vírus.
Ações contra a Febre Amarela em Congonhas
A Prefeitura de Congonhas, junto a Secretaria de Saúde, reforça a necessidade da vacinação nas áreas urbana e rural.  As equipes de Saúde da Família estão realizando a vacinação casa a casa nas áreas rurais de pessoas sem comprovação te já ter recebido a dose da febre amarela. No meio urbano, está sendo feito o levantamento de pessoas com pendência de vacinação para que se imunizem.
Quem ainda não se vacinou deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência, de segunda a sexta-feira, de 7h às 16h. Um dia por semana em cada uma das unidades o horário se estende até às 19h. Idosos, gestantes e mulheres amamentando, que anteriormente não eram vacinados, estão sendo avaliados minuciosamente e recebendo a vacina, caso não apresentem contraindicações.
Para se vacinar, basta apresentar o cartão de vacina e um documento de identificação. Quem ainda não o possui, ou o perdeu, deve procurar uma Unidade Básica de Saúde para regularizar a situação. A única forma de impedir a contaminação pelo vírus é a vacina.
O que é?
A febre amarela é uma doença infecciosa, causada por um vírus transmitido por mosquitos infestados. De acordo com o Ministério da Saúde, em área rural, os macacos são os principais hospedeiros e a transmissão ocorre pela picada dos mosquitos transmissores infectados. Em ambiente urbano, a partir do Aedes aegypti, o vírus é transmitido para uma pessoa. Não há transmissão direta de pessoa para pessoa.
Sintomas
As primeiras manifestações da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos. A forma mais grave da doença pode acarretar insuficiências hepática e renal, olhos e pele amarelados, manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.
Fatores de risco
Locais em que doença é ativa se torna um fator de risco. Pessoas que nunca entraram em contato com a febre amarela ou nunca se vacinaram contra ela correm o risco de contrair a doença ao viajarem para esses locais, mesmo não havendo casos recentes nas regiões.
Como tratar?
Não existe medicamento que combate o vírus da febre amarela. O tratamento  requer apenas cuidados na assistência ao paciente que deve ser hospitalizado assim que diagnosticado, permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, seguindo as recomendações médicas.
Uso de aspirina para aliviar a dor deve ser evitado, pois, a doença pode se desenvolver de forma hemorrágica. Portanto, ao observar qualquer sintoma procure um especialista. Nunca se automedique.
Como se prevenir
A Febre Amarela pode ser prevenida apenas por meio da vacinação contra a doença.  A vacina é gratuita e está disponível em todos os postos de saúde em qualquer época do ano. A partir dos 9 meses de vida ela já pode ser aplicada, e é válida por 10 anos.
Quem deve se vacinar?
A vacinação é recomendada para todas as pessoas que vivem em áreas de risco para a doença (zona rural da Região Norte, Centro Oeste, estado do Maranhão, parte dos estados do Piauí, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), onde há casos da doença em humanos ou circulação do vírus entre animais (macacos). A vacina é contra indicada a gestantes, pessoas com o sistema imunológico debilitado e alérgicas a gema de ovo.
 

Febre amarela não é transmitida por macacos

Muitos imaginam que a causa direta e transmissão da febre amarela está ligada à mortes de  macacos. Mas na verdade, encontrar esses animais mortos ao redor de áreas de mata pode indicar a presença do vírus na região. Assim, os macacos são um sinal de alerta. Eles apontam a incidência de febre amarela, gerando a necessidade de uma campanha de vacinação das pessoas, antes que ocorram casos humanos. O verdadeiro transmissor da febre amarela são os mosquitos.
É preciso informar a Secretaria de Saúde do município sempre que encontrar esses animais mortos, para que a causa dos óbitos seja investigada.
Para mais informações sobre a Febre Amarela em Congonhas, acesse: Prefeitura Municipal