Novembro azul e atividades físicas: aliados contra o câncer 07 nov 2017

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte é de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 1,2 milhão de novos casos de câncer de próstata ocorrem anualmente no mundo. No Brasil, a estimativa é que ao fim deste ano teremos, 61,2 mil novos casos e cerca de 13.772 óbitos. O câncer de próstata é o segundo tumor que mais mata os homens no país, perdendo apenas para o câncer de pulmão. Por isso, a prevenção e a conscientização são os primeiros passos para combater a doença.
Não existe dúvidas que atividades físicas e esporte, quando praticados regularmente, ajudam na prevenção e mostram diminuição sensível no surgimento de alguns tipos de câncer. Em especial o de próstata.
Alguns resultados de pesquisas sobre a manifestação dos vários tipos de câncer, revelam que pessoas sedentárias, além de aumentar o risco de doenças cardiovasculares, possuem uma incidência maior no surgimento da doença.
Quanto mais ativo melhor. Os idosos que praticam atividades em quantidades mínimas de 6 a 9 km por semana foram favorecidos com uma vida mais saudável e menos casos de câncer. Essa redução do risco, chegou entre 10 e 30%.
A prática dos exercícios físicos possui benefícios quando realizados regularmente. Uma pessoa deve ser ativa enquanto jovem e não parar quando a  idade for avançando, prevenindo no futuro diversas doenças.
Especialistas cardiovasculares explicam que a duração dos efeitos positivos das atividades físicas na prevenção de doenças é curto, em média 48 a 72 horas.
Por isso, eles devem fazer parte do nosso cotidiano. Situações simples, como caminhar pela manhã ou jogar futebol,  ajuda a aumentar a qualidade de vida e manter a saúde em dia.

VÁ AO UROLOGISTA

Ainda há tabus em torno das visitas ao especialista urológico. As mulheres estão mantém uma margem de ir ao ginecologista ao menos uma vez no ano. Enquanto os homens por muitas vezes esquecem que é preciso avaliar e analisar sua saúde. Deve-se ter em mente que não ir ao médico não irá impedi o aparecimento de alguma doença. Mas ter os exames em dia é o primeiro passo para detectar possíveis problemas logo no início. O que aumenta e muito as chances de cura.
A partir dos 50 anos de idade é recomendado que anualmente devem ser feitos a consulta urológica e a dosagem do PSA. Quem tiver antecedentes de pai ou irmão com câncer de próstata deve fazer essa avaliação antes da faixa etária estabelecida.
O indicado é realizar sempre os dois exames, o clínico e o laboratorial. Assim, a chance de um resultado de excelência e sem erros é maior que 90%.