HBJ e Conselho Municipal de Saúde se reúnem para esclarecimentos e apresentação de resultados 10 maio 2017

Representantes do Hospital Bom Jesus de Congonhas (HBJ) e do Conselho Municipal de Saúde (CMS) estiveram reunidos, na segunda-feira (08/05), com o objetivo de esclarecer apontamentos de um documento elaborado por alguns médicos do HBJ. Na oportunidade, foram apresentados pela diretoria do hospital índices favoráveis em relação aos atendimentos e resultados satisfatórios da gestão do Instituto Laborare, iniciada em janeiro de 2016.
Com relação à inexistência de comunicação ou relacionamento institucional entre Secretaria Municipal de Saúde e HBJ, a administração do hospital esclareceu aos presentes que todos os esforços de ambas as partes estão sendo feitos para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), com o objetivo de melhorar a prestação do serviço hospitalar na cidade. A formalização da relação por meio de assinatura do contrato de prestação de serviços entre a Prefeitura e o HBJ e a inauguração do ambulatório de especialidades em junho de 2016, para atender as demandas reprimidas da SMS, são exemplos que a gestão está no caminho certo.
Quanto aos questionamentos sobre o custo da folha de pessoal, foram apresentados os dados que comprovam que houve aumento de 9,7% do valor líquido da folha de pagamento no período de janeiro de 2016 a abril de 2017. Esse aumento se deve, principalmente, ao reajuste salarial de 6% concedido no primeiro semestre de 2016, conforme Acordo Coletivo estabelecido junto aos colaboradores.
Sobre os trabalhos de incentivo à realização de partos normais, foram citadas diversas ações desenvolvidas dentro do Hospital, sendo uma das mais importantes a contratação de profissional da enfermagem com especialização em obstetrícia. A presença de enfermeiro(a) obstetra na instituição permite uma abordagem mais humanizada à gestante e ao recém-nascido. Devido ao esforço da equipe, mais da metade dos partos (52%) do mês de março de 2017 foram partos normais. A administração, junto aos profissionais da clínica obstétrica do HBJ e à equipe da Atenção Primária da SMS, vem trabalhando para que esse percentual seja cada dia maior e a atenção à saúde da gestante ganhe cada vez mais qualidade.
Por fim, a respeito do documento assinado pelos coordenadores de clínica do HBJ, a administração da instituição declarou que o hospital não apresenta cenário financeiro que diverge da situação dos demais hospitais do estado de Minas Gerais, bem como do restante do país. Entretanto, as condições apresentadas no Hospital não causam desassistência ou prejudica de qualquer forma o paciente.
Foram ouvidos os apontamentos, sugestões e elogios dos conselheiros presentes e reforçado o compromisso da Administração no atendimento das demandas da população de Congonhas e da região, prezando sempre pela segurança do paciente e qualidade do atendimento.