Glaucoma é a segunda causa de cegueira no mundo 26 maio 2017

[Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma] Glaucoma é uma doença que atinge o nervo óptico e envolve a perda de células da retina responsáveis por enviar as informações visuais recebidas pelo olho até o cérebro. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são notificados aproximadamente 2,4 milhões de novos casos de glaucoma por ano. No Brasil, o glaucoma chega a atingir 1 milhão de pessoas acima dos 40 anos e o risco triplica aos 70 anos de idade.
É a segunda causa de cegueira no mundo (12,3%), só perdendo para catarata. Estima-se que em 2020 serão 79,6 milhões de pessoas acometidas! Seu diagnóstico realizado através de uma avaliação do fundo do olho, história clínica individual, além de exames complementares como, por exemplo, campimetria visual, tonometria e paquimetria.
“É importante deixar claro que, muitas vezes, o diagnóstico não pode ser estabelecido somente em uma única avaliação. Pode ser necessário um acompanhamento para que se consiga identificar uma progressão anormal e acelerada da perda de fibras do nervo óptico, o que caracteriza a doença”, esclarece o oftalmologista do Hospital Bom Jesus de Congonhas, Bruno Cordeiro.
O glaucoma é uma doença que tem um importante fator genético, mas pode também ser influenciado por fatores externos como obesidade e hipertensão arterial, por exemplo.
É uma doença que não tem cura, mas se devidamente acompanhada e controlada, a grande maioria dos casos não vai evoluir para perda considerável de visão. A prevenção da cegueira por glaucoma pode ser feita por meio de consultas regulares (a cada um ou dois anos) com o médico oftalmologista e, tratamento com uso de colírios ou cirurgia, nos casos indicados.