Quais sinais nos deixam em alerta para o excesso de sal 29 set 2017

Não é novidade que excesso de sal faz mal para a nossa saúde, apesar de ser necessário para o funcionamento normal do nosso organismo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade de sal permitida por dia equivale a cinco gramas. Mas nós brasileiros, estamos longe de cumprir essa meta estabelecida. Em média, consumimos cerca de 12 gramas de sal diariamente, o que é prejudicial a saúde.
Quando ingerimos o sal em quantidade excedida, nosso corpo começar a reter líquido. Com essa retenção, o volume dentro dos vasos sanguíneos e, consequentemente, a pressão arterial aumentam.  O coração começa a bombear sangue mais rápido e aos poucos a oxigenação das células é prejudicada e machuca as paredes dos vasos. Tudo isso ocorre silenciosamente, sem causar dor. É onde mora o perigo. Com essas sobrecargas, as artérias podem se estreitar e entupir repentinamente, causando um infarto, ou acidente vascular cerebral (AVC).  Em contrapartida, se o consumo de sal for baixo, o processo ocorre ao contrário. O sangue começa a circular lentamente, o que também prejudica a oxigenação das células e pode provocar desmaios, por exemplo.

Quais os sinais o corpo transmite quando há excesso de sal?

Quando consumimos o sal em quantidade exagerada, nosso corpo manda alguns sinais. Isso acontece porque o sal faz retenção de água para equilibrar a concentração de íons e deixar o organismo em homeostase (quando as substâncias químicas presentes em nosso corpo estão em concentrações adequadas, a temperatura está estável e a pressão controlada). Os sinais que nosso corpo nos dá quando exageramos no sal são: pressão alta, inchaço, sede e ganho de peso imediato.
O sal que consumimos não está presente apenas em nossos saleiros, ou na hora de temperar a refeição. Alimentos industrializados utilizam o mineral como conservante. É sempre importante ler cada rótulo com atenção. Todo produto industrializado traz a indicação da quantidade de sódio (composição do sal) em suas informações nutricionais.
Fique atento e colabore com sua saúde!