Conheça um pouco mais a história da criação dos hospitais 03 jul 2017

A palavra hospital é de raiz latina (Hospitalis) e de origem relativamente recente. Vem de hospes – hóspedes, porque antigamente nessas casas de assistência eram recebidos peregrinos, pobres e doentes.
Nos tempos antigos não era comum a presença de locais específicos para o atendimento médico. Geralmente os doentes eram agrupados junto com os miseráveis, órfãos e viajantes, no que concernia à carência de desvelo. A criação dos hospitais foi estimulada principalmente pelo aprimoramento do aprendizado da Medicina e pela evolução das obras sanitárias.
Os primeiros locais de atendimento aos doentes de que se tem notícia foram construídos em 431 a.C., no Ceilão (atual Sri Lanka), no sul da Ásia. Dois séculos depois, o imperador Asoka criou, na Índia, instituições especiais para tratar doenças semelhantes aos hospitais de hoje.
Já na Europa, sua introdução coube aos romanos, que, por volta de 100 a.C., ergueram locais, chamados valetudinaria, para cuidar dos soldados feridos em batalha. Mas foi só a partir do século IV, com o crescimento do cristianismo, que os hospitais se expandiram.
No Brasil, o primeiro hospital criado foi a Santa Casa de Misericórdia de Santos, em São Paulo, no ano de 1543, por iniciativa do português Brás Cubas. Na época, os jesuítas eram responsáveis pela assistência aos doentes mais pobres, porque não havia médicos para atuar no local.
No dia 2 de julho de 1945, o atual prédio da Santa Casa de Misericórdia foi inaugurado oficialmente por ser considerado um dos maiores do país. A data ficou na história também como o Dia do Hospital (02/06), com o objetivo de conscientizar sobre a importância das instituições que cuidam da saúde em nosso país e homenagear os profissionais que trabalham na área da saúde.
Quase quatro anos depois, em 26 de janeiro de 1949, o Hospital Bom Jesus de Congonhas foi inaugurado. Ao longo de quase sete décadas inúmeros profissionais altamente qualificados trabalharam na Instituição. Diferentes contribuições foram feitas e hoje o HBJ apresenta números significativos, sendo o hospital de referência em urgência e emergência para a Região de Saúde (RS) Conselheiro Lafaiete/Congonhas, com cerca de 300 mil habitantes