Conheça os benefícios da amamentação 22 maio 2017

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os bebês recebam leite materno até os dois anos ou mais, associado à alimentação complementar saudável, sendo que até o 6º mês de vida os bebês devem ser alimentados exclusivamente pelo leito materno (não precisam de chás, sucos, outros leites, nem mesmo de água). Não há leite materno fraco. A composição é semelhante para todas as mulheres que amamentam.
O leite materno é capaz de reduzir em 13% mortes por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos. A OMS destaca que o simples ato de amamentar oferece aos bebês proteção contra diarreia, infecções respiratórias e alergias.
“Amamentar é mais do que nutrir o bebê nos primeiros momentos de vida, logo após o parto. A interação entre mãe e filho, o contato pele a pele, o cheiro, a descoberta e a alegria também fazem parte de todo um ritual saudável de acolhimento”, esclarece a enfermeira obstetra do Hospital Bom Jesus de Congonhas, Juscelina Viana.

Dicas para as mães

Não existe um cardápio pré-determinado. O ideal é que a mãe se alimente da maneira mais saudável possível, dedicando especial atenção aos líquidos.
O álcool deve ser evitado. A substância pode dificultar a absorção de nutrientes pela mãe, além de ser absorvido pela criança através do leite materno, assim como álcool, cigarro, drogas e alguns medicamentos.
As fontes de cafeína precisam ser consumidas com moderação. O consumo exagerado causa irritação para ambos: mãe e bebê.
Em geral, as próteses de silicone não interferem nesse processo porque são colocadas abaixo da glândula mamária ou atrás do músculo peitoral. Nessa posição, não influenciam a produção de leite.