Campanha de multivacinação vai até o dia 22 de setembro 18 set 2017

A campanha de multivacinação que se iniciou dia 11 de setembro e vai até o dia 22 tem como objetivo estimular as pessoas a procurarem o posto de saúde para atualizar as cadernetas de vacinação. Segundo o Ministério da Saúde a cobertura vacinal de 2016 foi a menor nos últimos dez anos.  O órgão afirma que 53% das crianças e adolescentes com até 15 anos estão com os cartões de vacina desatualizados no Brasil.
A expectativa do governo é que 47 milhões de pessoas recorram a algum dos postos disponíveis em todo o país. O levantamento feito pelo Ministério da Saúde aponta que 760 mil crianças com até 1 ano de idade não receberam a vacina BCG, 950 mil não receberam a vacina contra a hepatite B e 240 mil sem a vacina da meningite C. Ainda de acordo com  órgão, a maior preocupação é em relação a difteria e sarampo que possuem casos confirmados em outros países.
Até sexta-feira (22), quando se encerra a campanha de multivacinação, todas as imunizações obrigatórias estão disponíveis nos postos de saúde. A ação tem como foco crianças e adolescentes de até 15 anos. Foram disponibilizadas 14 milhões de vacinas extras.

Vacinas disponíveis:

  • BCG – contra a tuberculose. Está disponível para crianças com até 5 anos que não receberam a vacina ao nascer.
  • Hepatite B – ao nascer a criança deve ser vacinada contra a hepatite B, quem não recebeu pode ser vacinado com até um mês de idade.
  • HPV – é administrada em meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos de idade.
  • Penta – contra a difteria, tétano, coqueluche e meningite . É administrada em crianças entre 2 meses e 7 anos de idade.
  • VIP – vacina inativada da poliomielite (VIP). Crianças de 2 meses a 5 anos de idade recebem a vacina que é oferecida em três doses com intervalo de dois meses entre cada dose.
  • VOPb – é a vacina oral da poliomielite bivalente para crianças de 2 meses a 5 anos de idade.
  • Rotavírus humano – é oferecida para crianças a partir de 1 mês e 15 dias, administrada em duas doses com o intervalo de 2 meses..
  • Pneumocócica 10 valente – previne contra pneumonia, meningite e otite. É oferecida para crianças a partir dos 2 meses de idade, administrada em 3 doses: as duas primeiras com um intervalo de 60 dias e a terceira dose ao completar 12 meses de idade.
  • Meningocócica C conjugada – é oferecida para crianças a partir dos 3 meses de idade, administrada em 3 doses: as duas primeiras com um intervalo de 60 dias e a terceira dose (de reforço) aos 12 meses de idade preferencialmente.
  • Febre amarela – para crianças a partir de 9 meses de idade e para quem vai viajar, ou reside, nas áreas com recomendação de vacinação.
  • Tríplice viral – previne o contra sarampo, caxumba e rubéola. Crianças a partir dos 12 meses recebem a primeira dose. A segunda é oferecida aos 15 anos de idade.
  • Tetra viral ou tríplice viral e varicela: entre 15 meses e quatro anos de idade, as crianças devem receber a primeira dose. Mas para isso, precisam receber a primeira dose da vacina tríplice viral antes.
  • DTP –  previne difteria, tétano e coqueluche. Sua primeira dose é oferecida para crianças a partir de 15 meses de idade e a segunda aos quatro anos.
  • Hepatite A – oferecida para crianças de 15 meses a 23 meses de idade.

Pegue o cartão de vacina do seu filho e observe se está faltando alguma dessas vacinas. Participe da campanha de multivacinação. Procure o posto de saúde mais próximo de sua casa e atualize a caderneta vacinal. Prevenir sempre é o melhor remédio.