Cai o número de mortes por influenza no Brasil 29 ago 2017

O número de óbitos provocados pelos diversos tipos de influenza (vírus da gripe), caíram 80% em 2017 em relação ao ano passado. Segundo dados do Ministério da Saúde, entre janeiro e agosto, as mortes confirmadas pelo vírus da gripe obteve uma queda considerável comparada ao mesmo período em 2016.
Foram registradas 341 mortes no Brasil provocadas por algum tipo de influenza este ano. A região sudeste tem o estado com  o maior número de óbitos: São Paulo, com 111. Na mesma região, Minas Gerais fica em segundo lugar com 37 mortes confirmadas. Em 2016, o número total de óbitos causados pelos vírus da gripe em todo território nacional foi de 1944 casos confirmados.
De acordo com o boletim publicado pelo Ministério da Saúde, os idosos são os mais afetados quando considerado o número total de óbitos. Em 2016, eles representavam cerca de 42% do número de mortes, atualmente  representam 68,8%. Em segundo lugar, entre os mais atingidos, estão os cardiopatas. O único percentual em queda notado foi entre os obesos, de 16,9% no ano passado para 11,9% em 2017.

Influenza

São três tipos de vírus que causam a doença: A, B e C. O vírus tipo C, causa infecções respiratórias e não é considerado uma epidemia por não possuir impacto na saúde pública. Já as influenzas A e B são responsáveis por epidemias sazonais. O vírus A, ainda responde pelas grande pandemias (epidemia que atinge grandes proporções, podendo se espalhar por um ou mais continentes, ou por todo o mundo). A gripe é uma enfermidade viral que geralmente afeta mais as gestantes, idosos e crianças. Umas das formas de se prevenir contar a doença é a vacinação.

Vacina

A vacina contra a gripe está disponível na rede pública de saúde para gestantes, idosos, crianças de 6 meses a 4 anos de idade, mães que tiveram bebês a menos de 45 dias, indígenas e pessoas com doenças crônicas. As vacinas são trivalentes, ou seja, imuniza contra os três tipos de vírus diferentes. Ela é recomendada anualmente pela Organização Mundial da Saúde.